Busca
Data  / 
Nome
GLOSSÁRIO
Cristo
Culto
Santo

  SÃO SEBASTIÃO

A devoção no Brasil a São Sebastião pode ser facilmente medida pela quantidade de brasileiros, homens e mulheres, batizados com seu nome. Não bastasse nominar pessoas, várias cidades também homenageiam o santo, inclusive o cartão-postal do país, a maravilhosa São Sebastião do Rio de Janeiro onde, nesta data, são realizadas várias festas e homenagens a ele.

E quem não conhece a reprodução do martírio de São Sebastião, amarrado a uma árvore e atravessado por flechas? É uma imagem milhares de vezes retratada em quadros, pinturas e esculturas, por artistas de todos os tempos.

Mas nem todos sabem que o valente santo não morreu daquela vez. O suplício das flechas não tirou sua vida, resguardada pela fé.

Sebastião era capitão da guarda pretoriana, no governo do sádico Imperador Diocleciano, em Milão, nos primeiros tempos do cristianismo.

Sua origem é discutida, teria nascido em Narbona ou Milão, segundo alguns escritos que se contradizem, mas é certo que seu posto no exército permitia que acolhesse e protegesse cristãos perseguidos. E o fez sem temor até ser denunciado.

Levado à presença do Imperador, Sebastião não negou sua fé. Ainda lhe foi dada a chance de escolher entre Cristo e o exército. Ele não titubeou e a sentença foi imediata: deveria ser amarrado a uma árvore e executado a flechadas.

Após a ordem ser executada, Sebastião foi dado como morto e ali mesmo abandonado. Mas, quando uma cristã foi até o local à noite, pretendendo dar-lhe um túmulo digno, encontrou-o vivo! Levou-o para casa, tratou de suas feridas e o santo se recuperou.

Cumprindo o que lhe vinha da alma, procurou ele mesmo o Imperador, que mal acreditou em vê-lo forte e saudável e, ainda por cima, pedindo-lhe que parasse de perseguir cristãos. Irado, Diocleciano condenou-o desta vez a ser massacrado no Circo. São Sebastião foi executado então com pauladas e boladas de chumbo. Era o ano de 303.

No local onde sofreu o martírio foi erguida uma basílica. Seu culto se espalhou pelo mundo, com milhares de devotos e com centenas de igrejas em sua homenagem.

(© 1997-2002 Direitos reservados Pia Sociedade Filhas de São Paulo - www.paulinas.org.br)

  
  



© 2002 Kreanto Informática - editor@santamissa.com.br - Uso e Privacidade - Sobre...
Todas as partes da celebração comentadas em detalhe. Preces para dar graças e para pedir a luz divina. Exemplos de vida cristã. Pérolas da sabedoria do Rei Salomão. Artigos e comentários atuais. Calcula as festas e datas móveis para qualquer dia e ano. Definição de termos usados no site.
A Missa diária para seu conforto espiritual.